O festival também idealizou uma oficina específica destinada a experimentação da performance coletiva entre mulheres, para tal convidou esta oficina que já está na sua 10ª edição e que tem por objetivo trabalhar através do teatro e da dança livre com o público feminino, utilizando a ludicidade e a sensibilidade para tocar em aspectos da vida, dos sentimentos e desafios em ser mulher. Com foco no corpo, na expressão e através de exercícios de sensibilização corporal, improvisação de movimento, dança e jogos teatrais, as participantes são convidadas a realizar um mergulho pessoal e refletir sobre o feminino que habita em nós. Abrindo um diálogo entre as experiências pessoais das participantes e o desenvolvimento de um trabalho sensível e artístico sobre a potência criadora da mulher. 

Ao longo do processo são desenvolvidos exercícios cênicos e teatrais, sensibilização corporal, improvisação de movimento, leitura de poesias de escritoras mulheres, conversa sobre o gênero feminino e depoimentos das participantes. Todo trabalho visa despertar nas participantes o corpo e a voz como instrumento de expressão, criatividade e autonomia. A oficina está prevista para ocorrer no modo presencial conforme as regras de segurança da COVID-19, contudo também poderá ser oferecida no modo online conforme necessidade do momento em relação a pandemia